NOTA OFICIAL DA TORCIDA ORGANIZADA APAIXONAÇA

Nesses 19 anos de existência, a Torcida Organizada Apaixonaça sempre foi protagonista no apoio incondicional ao Nacional Futebol Clube e nos protestos, quando necessários, contra as diretorias que já passaram pelo clube da vila municipal.

Nossa história foi forjada na luta por um Nacional grandioso, forte, organizado, estruturado, independente e livre das garras dos sangue sugas que estão no poder por décadas, sempre rebaixando e jogando o nome do Nacional cada vez mais na lama.

Natan Castro e Jefferson Fatin, fundadores da TOAP, foram e são vozes ativas desta torcida. Sempre tiveram posicionamento forte para cobrar quando foi preciso.

Em 2015, na gestão do Presidente William, a Apaixonaça puxou o FORA CORTEZ. Em todos os jogos pôde-se ver a faixa da TOAP de cabeça para baixo, em sinal de protesto. Protesto esse que deu resultado.

Em 2016, ainda na Gestão do William, em transição para a Gestão GG, nossa torcida juntamente com as torcidas co-irmãs, Barra Brava e ATON, encabeçaram a Chapa SANGUE AZUL. Chapa que iria disputar as eleições do Clube. Marcamos território, deixamos nossa ideia, difundimos nossa ideologia e fizemos barulho.

Em 2017, na gestão Adalberto GG, a apaixonaça através do seu Presidente e Secretário peitaram o presidente do Nacional e exigimos respeito com a torcida por parte do atleta Alexsandro, que na mesma noite fez um vídeo pedindo desculpas a torcida e no jogo seguinte vestiu o manto da TOAP em forma de respeito.

Em 2018, o Presidente da TOAP, Adalberto GG, e mais alguns torcedores foram até a sede do Nacional exigir explicações por parte da diretoria sobre o episódio em que o Nacional foi derrotado por 3×0 para o Manaus FC. Sem contar a forma com que Maurício Gama e Francy Costa combateram a falta de ética de Mitoso, Giovane e companhia no jogo contra o Manaus FC.

Neste final de semana o Leão sofreu mais um baque. Foi derrotado por 2×0 para o CDC Manicoré e com isso, a paciência da torcida se esgotou e os ânimos afloraram, beirando o radicalismo. Diante disso, a Apaixonaça reuniu sua diretoria na tarde de ontem e, com a cabeça no lugar, com a mão na consciência, mantendo sempre uma oposição consciente, racional e coerente, levando em consideração que estamos na zona de rebaixamento e temos apenas 2 jogos (que por sinal são jogos difíceis) para fugir do rebaixamento, decidiu-se o que se segue abaixo:

1- A TOAP chegará ao estádio as 13h para tentar uma conversa de APOIO aos atletas;

2- A TOAP irá apoiar durante os 90 minutos, o TIME;

3- Não terá protesto com faixas de cabeça pra baixo;

4- A TOAP estenderá por todo o alambrado um bandeirão de 200 metros de TNT com frases de protesto contra a diretoria;

5- A TOAP conversará com a mídia para expor toda sua indignação publicamente contra a gestão do Clube;

6- Não haverá protestos contra os jogadores. Não podemos correr riscos de desmotivar ainda mais os atletas. Precisamos deles para fugir do rebaixamento.

Esperamos contar com a compreensão e apoio de todos os membros deste grupo para que possamos protestar contra as pessoas certas e ao mesmo tempo incentivar e apoiar o time na fuga do rebaixamento.

Att,

Diretoria da Apaixonaça

Comments

comments