Naça não quer mais errar

O Nacional, que no ano passado trouxe para Manaus a comissão técnica completa e 15 jogadores das regiões Sul e Sudeste após um início de pré-temporada no Rio Grande do Sul, aposta agora no planejamento e não quer mais errar.

Gilson Motta Vice-Presidente do Leão

 “Não vou falar que não deu certo, porque perdemos o título do Estadual em detalhes, nos pênaltis (para o Penarol, em Itacoatiara). Já no Brasileiro (Série D, a quarta divisão), procuramos trazer os melhores dos clubes do Campeonato Amazonense, mas problemas extras-campos atrapalharam (o Naça foi eliminado logo na primeira fase)”, declarou o vice-presidente Gilson Motta.
A diretoria do Leão da Vila Municipal está mais moderada na importação e prometeu valorizar as categorias de base do próprio clube na apresentação oficial de parte do elenco e do novo treinador, o goiano Uidemar Oliveira, no mês passado.
Mas tudo está meio a meio, como afirmou Motta. “Nós estamos satisfeitos com o plantel. É um time de pegada e forte na marcação”, comentou o dirigente, após os dois amistosos do Nacional em Belém (PA) contra o Remo e Paysandu, em dezembro, mesmo com um empate e uma derrota, respectivamente, no saldo final.
De 23 jogadores contratados, 12 vieram de longe do Amazonas. Atual vice-campeão estadual, o Naça se prepara para disputar também a Copa do Brasil, na qual estreia no dia 7 de março diante do Coritiba (PR), vice da Copa no ano passado ao perder para o Vasco (RJ).

Comments

comments

976 comentários em “Naça não quer mais errar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.